Simulacron-3 – Daniel F. Galouye

Simulacron-3

Localização na estante: FC C691gLs – Piso 5 (Esquerda – Sala de Coleções Especiais)

Em um mundo futurista que se orientava por meio de pesquisas de opiniões públicas, tornou-se um problema quando as respostas demoravam muito para sair, e não apresentavam muita estabilidade e precisão que a sociedade avançada precisava para funcionar. Para reduzir a necessidade dessas pesquisas, três cientistas, Lynch, Fuller e Hall criam uma cidade virtual em que cada habitante teria sua própria consciência, simulando reações humanas como resultado.

O problema começa quando o cientista-chefe Fuller morre misteriosamente, Lynch desaparece, e Hall é acusado de ter cometido os dois crimes. Enquanto tenta provar sua inocência, uma dúvida cruel surge na cabeça de Hall, seria o seu próprio mundo, um mundo virtual?

Escrito em 1964 por Daniel F. Galouye, o livro recebeu adaptações para o cinema em 1973 na Alemanha, e em 1999 nos Estados unidos, com o título O 13º Andar. O livro também serviu em alguma medida como inspiração para o filme Matrix, também de 1999.

+ Daniel F. Galouye

Daniel F. Galouye Daniel Francis Galouye, escritor americano de ficção científica, nasceu em 11 de Fevereiro de 1920 em Nova Orleans. Graduou-se na Universidade de Louisiana, e trabalhou como repórter em alguns jornais, foi instrutor da Marinha e piloto de testes durante a Segunda Guerra Mundial, o que lhe rendeu ferimentos que viriam a trazer complicações em sua saúde posteriormente.

Começou a escrever contos para revistas de ficção científica nos anos 50, algumas vezes sob o pseudônimo de Louis. G. Daniels. No período de 1961 a 1973 escreveu cinco livros, o primeiro, chamado Dark Universe (1961) chegou a ser nomeado para um Prêmio Hugo. Em 1976 aos 56 anos de idade, faleceu em razão de sua saúde bastante debilitada. Em 2007, Galouye recebeu um prêmio póstumo do Cordwainer Smith Rediscovery Award, destinado a escritores já falecidos, cuja obra deveria ser redescoberta hoje em dia.