Guerra e Paz – Liev Tolstói

guerraGuerra e paz, é um grande romance escrito por Liev Tolstói, publicado entre 1865 e 1869. O autor narra a história sobre a Era Napoleônica e principalmente sobre a invasão da Rússia, feita por Napoleão e seu exército. Mas é claro que esse é apenas o seu fundo histórico.

O livro começa em 1805, ano em que ficou conhecido pela batalha travada em Austerlitz, onde Napoleão conseguiu uma das suas maiores vitórias frente ao exército austro russo comandada pelo seu imperador Alexandre. A história começa um pouco antes dessa batalha, ainda dividida entre Moscou e Petersburgo, onde alta sociedade mora, e vemos os personagens principais que vão nos acompanhar por longos anos. Tolstói, ao descrever os personagens, nega sistematicamente a eles qualquer livre arbítrio, ou seja, escolher algo em função da própria vontade, isento de causa ou motivo determinante. O curso que o autor traz na narrativa  tanto pode determinar a felicidade quanto a tragédia, sendo assim, um determinismo, relações de causalidade.

Na  história, Tolstói faz um jogo de linguagem em que muda-se a visão dos personagens. Em um momento estamos falando com um personagem, que passa para outro completamente oposto e vemos o lado dele, que vai passando, em seguida, sem se perder em nenhum momento e muito pelo contrário, faz você querer ir ainda mais longe. Guerra e Paz, é um verdadeiro passeio pela Rússia e a boa literatura.

Vale a pena ler e reler! Uma obra literária esplêndida.

Anúncios

Anna Karenina, de Liev Tolstói

anna-karenina-livrosAnna Karenina é um romance do escritor russo Liev Tolstói. É uma das obras de maior destaque do realismo literário.

O romance começa com uma das frases mais citadas e conhecidas da literatura universal: “Todas as famílias felizes são iguais. As infelizes o são cada uma à sua maneira”. A história retrata o caso extraconjugal da personagem Anna Karenina, uma aristocrata russa Czarista, com o oficial Conde Vronsky.

Em uma sociedade patriarcal, em que os homens exerciam um poder sobre suas famílias e mulheres, tinham privilégio social, e os casamentos eram arranjados pelos pais, Anna, sente-se completamente infeliz e vazia, casada com o Conde Alexei Alexandrovich Karenin, que aparentemente vivem um casamento estável.

Tudo começa quando Anna sai de sua cidade para tentar resgatar o casamento de seu irmão, Stiva, com a princesa Dolly, que descobre a traição do marido com uma governanta da família. Quando Anna chega na estação de trem, ela e Vronsky se veem pela primeira vez.
Então, Anna, se apaixona pelo oficial e descobre o amor que ela nunca havia sentido.
Entregando-se a essa paixão avassaladora, Anna viaja com seu amante, deixando de lado todos os seus deveres, mas em nenhum momento ela consegue esquecer seu filho Sergie, que ainda é uma criança. E é por ele que ela volta para as propriedades do Marido. Mas Anna e Vronsky continuam se encontrando, apesar de tudo.
Anna Karenina é um clássico da literatura universal, atemporal e uma obra que merece mais do que nunca ser lida. Tolstói, nos faz refletir sobre as escolhas pessoais e os dramas vividos pelos personagens.