O Jogo do Exterminador – Orson Scott Card

O Jogo do Exterminador -Enders Game FC C691ze

Localização na estante: FC C691ze v.1 – PISO 5 (Esquerda – Sala de Coleções Especiais)

O Jogo do Exterminador, ou Ender’s Game no original, conta uma história sobre a Terra do futuro, no distante ano 2164, em que a humanidade se encontra à beira da extinção após duas guerras contra uma raça alienígena insectóide.

Para se preparar contra uma possível terceira invasão, a Escola de Combate Espacial recruta crianças talentosas para que quando cresçam se tornem comandantes de futuras esquadras. Nessa escola, as crianças aprendem a arte da guerra por meio de jogos que ficam cada vez mais difíceis, e simulações com gravidade zero na Sala de Combate. Dentre essas crianças Ender se destaca por sua genialidade tática: viria ele a se tornar a maior arma e defesa da Terra?

Escrito em 1985 por Orson Scott Card, o livro teve origem a partir de um conto escrito pelo autor em 1977. Vencedor dos prêmios Hugo em 1985 e Nebula 1986 na categoria de melhor romance. É o primeiro de uma série de livros, sua sequência Orador dos Mortos (também disponível no piso 5 da BCo) também recebeu os prêmios Nebula em 1986 e Hugo em 1987.

Curiosidades:

O livro é recomendado como leitura por algumas organizações militares dos Estados Unidos por “usar alegorias úteis para explicar por que os militares fazem o que fazem” além de oferecer “lições na metodologia de treinamento, liderança além de ética”

A história recebeu uma adaptação para o cinema e conta com a participação de Harrison Ford e Ben Kingsley. O filme estreou aqui no Brasil em dezembro de 2013.

+ Orson Scott Card

"Ender's Game" author Orson Scott Card. Photo by Zina CardOrson Scott Card nasceu em Washington em 1951, graduou-se na Brigham Young University e conseguiu seu mestrado na Universidade de Utah. Atuou como missionário da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias aqui no Brasil. Começou a escrever alguns poemas sob pseudônimos, e logo se aventurou por outros gêneros.

Além de ficção, Orson escreve algumas críticas e ensaios em colunas, onde expõe sua opinião sobre religião e política.