Um tour pela Biblioteca Comunitária

A Biblioteca Comunitária (BCo) foi inaugurada em 17 de agosto de 1995 e em seu espaço físico você pode encontrar muito mais do que livros.

Temos local destinado à exposições de esculturas, de fotografias, de artefatos, fósseis, etc. É só agendar no Depto. de Ação Cultural.

No Piso 2 está localizada a Biblioteca Infantil: um espaço dedicado às crianças com livros, jogos, brincadeiras, local para estudos.

Ainda no Piso 2 temos a Gibiteca: um espaço com gibis da turma da Mônica e Histórias em Quadrinhos de super-heróis como Batman, Homem Aranha, X-Men, Conan: o Bárbaro e muito mais.

Neste Piso estão também os livros de literatura. Entre os títulos, uma coletânea em quatro volumes de “Calvin and Hobbes”, além da trilogia de “Jogos Vorazes”, a série “Guerra dos Tronos”, toda coleção do Harry Potter, entre outros.

SAM_6397

Atividade na Biblioteca Infantil

 

Biblioteca Infantil

 

 

Gibiteca

 

SAM_6371

Gibiteca

 

 

Já no Piso 5, está o DeCORE (Departamento de Coleções de Obras Raras e Especiais), onde você pode encontrar livros interessantes e especiais, como o “Dicionário das Famílias Brasileiras” e saber a origem do sobrenome de sua família, possui também obras para estudo e pesquisa, como o acervo de Luís Martins e de Florestan Fernandes.

 

Acervo Luís Martins – apenas para consulta local

SAM_6382

Acervo Florestan Fernandes – apenas para consulta local

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SAM_6376

Livro Joalheria Brasileira: do descobrimento ao século XX

SAM_6383

Objetos pessoais e acervo Florestan Fernandes

 

Gostou? Venha visitá-la. Lembrando que a Biblioteca Comunitária atende a comunidade de São Carlos e região, e tem muito a oferecer pra você criança, jovem ou adulto. O nosso horário de atendimento é de segunda a sexta das 08:00 às 22:00 h, e aos sábados das 08:00 às 14:00 h.

Conheça um pouco sobre a Biblioteca Nacional do Brasil

Criada em 29 de outubro de 1810, a Biblioteca Nacional do Brasil é considerada pela UNESCO uma das dez maiores bibliotecas nacionais do mundo e a maior biblioteca da América Latina.

Para substituir a Livraria Real, cuja origem remontava às coleções de livros de D. João I e de seu filho D. Duarte, que foi consumida pelo incêndio devido a um terremoto que atingiu Lisboa, trouxeram para o Brasil um acervo composto de sessenta mil peças (entre livros, manuscritos, mapas, estampas, moedas, medalhas), e acomodaram-no numa das salas do Hospital do Convento da Ordem Terceira do Carmo.

As instalações, no entanto, foram consideradas inadequadas, e em 29 de outubro de 1810, (data que ficou atribuída à fundação oficial da Biblioteca Nacional), o príncipe regente editou um decreto que determinava que, a Real Biblioteca se estabelecesse e acomodasse no lugar que havia servido de catacumbas aos religiosos do Carmo, fazendo-se à custa da Fazenda Real toda a despesa tendente a organização e manutenção do estabelecimento.

Atualmente, o prédio da Biblioteca está localizado na Av. Rio Branco, 219, centro do Rio de Janeiro; e conta com 3 milhões de periódicos, 3,5 milhões de obras ligadas a acervos especiais, cerca de 840 mil manuscritos e obras raras, além de mais 1,7 milhões de obras ou documentos ligados a iconografia, cartografia e música.