O menino do pijama listrado – John Boyne

o-menino-pijama-listradoO menino do pijama listrado, de John Boyne, conta a história de Bruno, um garoto de nove anos, filho de um importante militar nazista, que não pode deixar de ficar chateado por ter que sair  de sua casa em Berlim para se mudar para um lugar remoto e desolado. Como qualquer criança ativa e curiosa, Bruno, cansado de ficar somente dentro de casa, decide explorar o território desconhecido de seu novo lar, e é em uma de suas excursões que ele encontra uma cerca, que ficava distante de sua residência.

Sem poder avançar, o pequeno Bruno vai criando suas próprias impressões sobre o lugar, já que se trata de um assunto que não é discutido em sua casa. Dentro da cerca, que ele pensa ser uma fazenda onde as pessoas vivem bem e estão sempre usando seus pijamas, como uma espécie de jogo — apesar de elas sempre parecerem tristes! — aos olhos de Bruno, ele acaba conhecendo um amigo. A cerca que delimita os lados de cada um não impede Schmuel e Bruno de formarem uma amizade, a amizade que tanto um, quanto o outro, necessitavam. Entre eles, não existem nazistas, judeus, ódio, sofrimento e intolerância: apenas dois meninos que, mesmo tão diferentes, são extremamente parecidos, e desenvolvem uma amizade pura, em meio à sujeira do ódio e da dor.

O livro de John Boyne é baseado, do começo ao fim, na ingenuidade de duas crianças de nove anos; Bruno, em especial. É isso que move o livro, que faz o enredo acontecer e que descreve os fatos ao leitor: tudo o que sabemos é pelos olhos ingênuos de Bruno.

O autor nos apresenta, nas páginas do livro, a uma visão inocente e confusa, a visão de uma criança ingênua, que está no meio de uma guerra que não entende. E ele não entende, não sabe, mas nós, leitores, sabemos. E isso é o que toca o leitor e o marca de maneira inimaginável.

 

Anúncios